OS MAIORES CLÁSSICOS DO DEMOLIDOR DE FRANK MILLER

http://2.bp.blogspot.com/-sLpd_ahbrks/TV3P1v3AyVI/AAAAAAAAAXQ/wA5kQ48uxZg/s400/1DE4.jpg

Este é um dos trabalhos mais obrigatórios que uma editora brasileira poderia realizar. Esta série de 4 volumes contém as 24 histórias clássicas do Demolidor, na estréia de Frank Miller como ilustrador e roteirista. Digo isso sobre a editora pois, originalmente, estas histórias foram publicadas pela editora abril, em Superaventuras Marvel, nas edições de 06 a 10. Porém, eu sempre odiei essa idéia de juntar vários heróis numa só revista, como Superaventuras Marvel, Marvel 1997, Marvel 1998, etc… pois estes heróis possuem suas séries solo, em formato americano e isso chega aqui nesta forma resumida, de forma que, se vc quiser colecionar seu personagem favorito, vc é obrigado a levar o pacote completo com mais meia dúzia de personagens que podem não ser interessantes pra vc. Por isso, eu vanglorio este trabalho da Panini, em republicar esta sequência em formato original que, concorde ou não, revolucionou todo o universo hq. Eis o por que:
clique abaixo para download e resenha:

  • ROTEIRO E ARGUMENTO – Antigamente, hq era coisa para criança. Logo, o primeiro destaque que devo dar a esta obra de Frank Miller é a transição de um roteiro infantil para um roteiro adulto, no meio de uma série mensal. Ele simplesmente arrancou aquele monte de vilões estranhos que surgiam mensalmente nas histórias do Demolidor (como também acontecia no Homem-Aranha, Homem-de-Ferro, etc), definiu alguns inimigos específicos para o herói, e manteve um roteiro maduro envolvendo estes personagens. Adaptou perfeitamente esse roteiro a Nova Iorque (cidade onde vive o Demolidor) em detalhes, e manteve uma trama moooito bem amarrada, dando a devida importância até a meros capangas que normalmente são coadjuvantes. Essa habilidade em manter a trama através dos pequenos e grandes fatos da história, a uma argumentação inteiramente original e particular entre os personagens, deixando latente suas características pessoais, mais a narração precisa e até poética sobre toda a trama, trouxeram ao roteiro uma realidade extremamente convincente a saga. Isso remodelou por completo a essência do personagem e automaticamente aumentou a faixa etária do público. É claro que Frank só teve essa liberdade em conduzir a revista da forma que lhe fosse conveniente, pois esta revista solo do Demolidor (originalmente Daredevil) estava falindo. Suas histórias seriam apenas um “dead end” ao personagem. E o primeiro ponto que tornou esta saga um clássico foi que, devido a este roteiro e argumento inovador, ao invés de exterminar o volume mensal do Demolidor, uma nova safra de fãs foi conquistada e o herói passou de coadjuvante da Marvel para uma de suas principais fontes de renda. Frank Miller é o cara.
  • ELEKTRA – Na primeira história desta saga, uma ninja misteriosa já é apresentada como antiga paixão de Matt Murdock e tem uma participação monstruosa na história, envolvendo sua morte e ressurreição. Prticipação que muitas vezes até roubou os holofotes do Demolidor (como aconteceu também no filme do herói – péssima adaptação, mas isso é outro assunto) e deu origem a, talvez, personagem favorita dos fãs de todo mundo (concorrendo talvez apenas com a Mulher-Gato e Mulher-Maravilha) que, mais tarde, teve até sua série solo mensal (inclusive, acho que esta série nem existe mais pois era ruim demais – não era feita por Frank.. rs).
  • ORIGEM – Esta participação da Frank Miller na série do Demolidor remodelou tanto o personagem que, em alguns momentos da trama, ele incluiu vários flash-backs da juventude do herói, detalhando fatos de sua origem. Além de sua fase de faculdade com Elektra, meu momento preferido é sua fase de treinamento com outro personagem impressindível para a existência do herói: Stick. Amei este personagem. É simples, misterioso, irônico… perfeito para justificar a existência das habilidades de luta do Demolidor. Estes fatos da origem do herói se trouxeram uma enorme intimidade entre o personagem e o público (assim como as histórias do Super-Homem em Smallville), tendo grande porcentagem no sucesso desta saga e da continuidade do personagem ao longo dos anos.
  • SEQUÊNCIAS – Outro motivo homérico que tornou esta saga um clássico, foi que alguns fatos ocorridos nesta saga foram tão empolgantes para o público, que ganharam revistas e séries independentes. São elas: DEMOLIDOR – O HOMEM SEM MEDO (recontando a origem do herói desde sua infância com seu pai, sua cegueira, seu treinamento com Stick, seu momento de faculdade com Foggy e Elektra, sua abertura de empresa e seu uniforme), ELEKTRA VIVE (contando a ressurreição de Elektra), ELEKTRA ASSASSINA (contando sua vida como assassina.. dã) e a Graphic Novel DEMOLIDOR – AMOR E GUERRA (que narra mais sobre o Rei do Crime e sua esposa Vanessa). Todas estas revistão são épicas, não só pelo roteiro maravilhoso de Frank Miller, mas também pelos ilustradores convidados, sendo JOHN ROMITA JR. (em sua fase de ouro) ilustrador do Homem sem Medo, BILL SIENKIEWICZ (o melhor ilustrador de quadrinhos do mundo) na Amor e Gerra e na Elektra Assassina, e LYNN VARLEY (ninja esse cara) na Elektra Vive. Se vc não tem estas revistas, TENHA!
  • INSPIRAÇÃO – E, por último, esta passagem de Frank Miller na série mensal do Demolidor é um clássico pois TODOS os outros roteiristas e argumentistas que vieram depois dele se inspiraram em suas histórias. TODOS. Alguns fizeram ótimos trabalhos, outros não passaram de péssimas imitações, mas o fato é que ninguém escreveu hq’s da mesma forma (pelo menos na Marvel) depois desta saga, em seu lançamento original. Só para constar, só deixaram ele brincar com BATMAN em O CAVALEIRO DAS TREVAS, depois desta saga. Não preciso dizer mais nada.
Para entender um pouco mais obre Frank Miller e a importância desta saga do Demolidor nas hq’s, segue um artigo publicado originalmente no site http://www.omelete.com.br, escrito por Waldomiro Vergueiro, em 13 de agosto de 2003. Ele fez um ótimo resumo que vc pode conferir clicando AQUI.

CLIQUE NAS CAPAS PARA DOWNLOAD

Sobre tioultimate

blog tipo 2 do titio ultimate
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para OS MAIORES CLÁSSICOS DO DEMOLIDOR DE FRANK MILLER

  1. Caio Augusto disse:

    Lynn Varley não é um cara,é a esposa do Frank Miller

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s