THOR | DEUS DO TROVÃO – PARTE VI : RAGNAROK por Dan Jurgens


O que aconteceu a Thor e Doutor Destino? 
– Thor Annual 1999 (Março de 1999)

No final da saga Heróis Renascem / Heróis Retornam, Thor se engalfinhou com o vilão Doutor Destino para evitar o sequestro de Franklin Richards (filho do Senhor Fantástico, do Quarteto Fantástico). No meio da batalha, Thor invocou as forças do martelo encantado… e os dois sumiram num clarão. Franklin foi resgastado por seu pai e os heróis restantes retornaram a dimensão do Universo Marvel. Mas… o que aconteceu com Thor e Doutor Destino?

Afinal, Thor inexplicavelmente retornou ao Universo Marvel, aparecendo repentinamente em Asgard. Onde teria andado desde então, uma vez que sabe-se que o tal clarão não o transportou de imediato para Asgard?
Thor e o Doutor Destino, após a batalha por Franklin Richards, vão parar, separadamente, em um desolado planeta conhecido como Balatraan. Thor vai parar na superfície árida e deserta do planeta, sendo resgatado por uma feiticeira exilada conhecida como Ceranda, por quem se apaixona com o tempo e ajuda, com seus poderes, a tornar o deserto mais habitável. O Doutor Destino vai parar na cidadela futurista onde se concentra uma espécie de governo do local e usa as capacidades restantes de sua armadura (e seu sangue frio) para dominar o exército local.
Destino ataca o vilarejo onde Thor se encontra e ataca Ceranda, roubando parte de seus poderes místicos. E antes de usá-los para sair do planeta, o vilão revela que a chegada dos dois ao local, ao contrário do que o deus do trovão acredita, não foi acidental, mas algo manipulado desde o começo pela feiticeira, que usou Thor para tornar seu exílio naquela terra árida menos desagradável. Mesmo sabendo da verdade, Thor se entristece ao perceber que Ceranda realmente se apaixonou por ele.

A história é contada através de lembranças em uma festa surpresa organizada pelo Quarteto Fantástico (para agradecer o salvamento de Franklin). Dessa forma, é curioso notar como se parece com outro especial envolvendo o grupo de heróis, o encontro entre Quarteto Fantástico e Super Homem, coincidentemente (será?) também escrito e desenhado por Dan Jurgens. Alguns quadros, inclusive, se trocarmos Thor pelo Super Homem, parecem pertencer a mesma história. E não é só pelos dois voarem pela cidade vestindo uma capa vermelha…



Dan Jurgens, John Romita Jr e a nova revista do Thor – Thor 1 a 4 (Julho a Outubro de 1998)


A qualidade no retorno dos heróis que estiveram envolvidos na saga Heróis Renascem não se limitou apenas aos Vingadores. A estréia da nova revista do Thor foi muito bem recebida devido a nova equipe criativa envolvida: o escritor Dan Jurgens (conhecido por ser um dos autores da saga – caça-níquel, é verdade… – A Morte do Super Homem) e o desenhista John Romita Jr. O destaque fica principalmente para Romita onde não apenas mostra uma bela arte, mas pelos seus curiosos visuais criados para personagens novos que vão surgindo a cada número. Claramente influenciado por Jack Kirby (apesar de ter um estilo muito próprio), Romita abusa de formas geométricas criando personagens que se tornam marcantes mesmo que o contexto não dê tanta importância para eles.

Como visto na revista dos Vingadores, Thor está as voltas com a destruição de Asgard e o sumiço de seus habitantes. Na Terra, um maluco diz ser Heimdall (guardião dos portões de Asgard) reencarnado. Thor o leva para a cidade dourada, mas lá, caindo na real, o homem mostra ser apenas um maluco mesmo que “achava” que era asgardiano.


De volta a Terra, o deus do trovão auxilia os vingadores Capitão América, Gavião Arqueiro, Feiticeira Escarlate e Homem de Ferro a enfrentar a armadura asgardiana conhecida como Destruidor, que havia sido possuída pelo espírito de um cruel militar. Thor acaba levando a pior, é incenerado e fica a beira da morte. Mesmo com a tentativa de ajuda da Feiticeira Escarlate, a alma do herói acaba indo parar no reino de Hela, a deusa da morte.

Destruidor no filme do THOR!

Porém, um inesperado personagem aparece para livrá-lo das garras da deusa. O misterioso ser diz chamar-se Marnot e mostra-se tão poderoso a ponto de intimidar Hela. Marnot mostra a Thor o outro lado de uma batalha de heróis contra um vilão: ao enfrentar o Destruidor, o deus do trovão nem imaginava que um paramédico, chamado Jake Olson, que atendia vítimas no local, seria atingido por uma explosão, ficando também a beira da morte. Marnot faz uma proposta a Thor para que o herói diminua seu remorso. Com isso, Jake e Thor passam a dividir o mesmo corpo. É a volta das transformações e de uma identidade secreta ao herói, da mesma forma como acontecia quando se tornava o médico Donald Blake em suas primeiras histórias nos anos 60, inclusive com direito a fraqueza de voltar a forma mortal caso fique um minuto longe do martelo encantado.


Mas essa nova vida não é nada fácil para Thor. Em seu novo corpo (de Jake Olson) descobre que o paramédico tem uma vida pessoal que inclui uma noiva e uma filha adolescente. O problema é que o paramédico mantém a mente de Thor e este, obviamente, não se lembra de detalhes desse relacionamento, o que cria situações complicadas a todos.

Thor tenta dividir suas responsabilidades como noivo, paramédico e herói e enfrenta a deusa do mar Sedna, que invade a cidade com uma criatura marinha gigantesca e tenta seduzir o deus do trovão com seu poder semelhante ao das sereias na mitologia. Namor, o príncipe submarino, que conhece muito bem esse poder de Sedna, consegue livrar o amigo de sua influência.


Por mais dramática que seja a história de identidades secretas de Thor, esta é a que mais abala o herói pelo excesso de responsabilidades e pelo fato de ele já ter problemas o suficientes com o sumiço de Asgard.



Guerras Sombrias –  Thor 10 a 12 (Abril de 1999 a Junho de 1999)

Para quem acompanhava as histórias de Thor a um bom tempo, a saga Guerras Sombrias pode parecer mais do mesmo. Novamente Asgard é dominada e destruída. Novamente há uma guerra para recuperar o reino dourado, regado por batalhas épicas. Novamente Odin se encontra em perigo. Novamente entidades estranhas invadem a cidade.

Mas há um motivo especial para que essa história seja melhor apreciada. É a volta do elenco asgardiano às histórias do deus do trovão. Odin, Balder, Sif, Fandral, Hogum, o volumoso Volstagg… bem… não tão volumoso quanto antes, mas não deixa de ser interessante ver uma versão magrela do enorme e desajeitado asgardiano que fazia parte dos três guerreiros amigos de Thor.

A história também explica o que aconteceu com Asgard e seus habitantes, dominada pelas entidades conhecidas como deuses sombrios, uma espécie de representação do que há de pior no universo. Se existe um deus do trovão, por exemplo, o que dizer de uma entidade que representa a corrupção? Ou uma que represente a sujeira? Interessante lembrar que, nessa linha de raciocínio, Loki, eterno inimigo de Thor e vilão de Asgard, não representaria exatamente algo ligado a maldade. Afinal, ele é o deus da trapaça, algo que, perante os outros deuses sombrios, seria um “mal menor”. Ele, inclusive, é a única ausência sentida entre os asgardianos. Quem diria…

Os deuses sombrios dominam Asgard e desafiam Thor a enfrentá-los. O poder dos vilões é tamanho a ponto de Perrikus, um dos deuses, ser capaz de cortar o martelo encantado de Thor no meio. Separado de sua arma, o herói volta a se transformar no mortal Jake Olson e rasteja pelos esgotos de Asgard até ser capturado e escravizado. Porém, graças a isso, consegue localizar o paradeiro dos três guerreiros, através de um magricelo Volstagg (sinal de que foi torturado por tempo demais).

Jake Olson é capturado mas, por achar que se trata de um ser inferior, Perrikus o joga próximo ao martelo despedaçado, que se refaz e transforma Jake em Thor. Este foge e pede ajuda a armadura Destruidor, que está exilado em uma dimensão distante. Juntos, e ainda com a ajuda de Hércules, o grupo consegue libertar os asgardianos e salvar Asgard.

Marnot  – Thor 13 (Julho de 1999)

Pegadinha do Dan Jurgens! Desde o reinício da série do Thor, o personagem Marnot apareceu misteriosamente e mostrando ter não só conhecimento sobre tudo que estava acontecendo com o deus do trovão como também grande poder. Afinal, não é qualquer um que é capaz de intimidar Hela, a deusa asgardiana da morte. Além disso, também foi responsável por unir Thor ao corpo do paramédico Jake Olson, algo que só Odin fez quando transformou seu filho em Donald Blake e o uniu a Eric Masterson.

Quando todos os asgardianos reapareceram, mostrando serem cativos dos deuses sombrios, a única ausência foi a de Loki, o meio-irmão e inimigo de Thor. Por isso e pelo jeito desrespeitoso de ser (até mesmo com o todo poderoso Odin), acreditou-se que Marnot era na realidade Loki. Mas as pistas eram falsas…
Marnot, na realidade, era um dos corvos de Odin, conhecido como Hescamar. O corvo era uma espécie de garantia de Odin caso Asgard fosse dominada pelos deuses sombrios (o que, de fato, aconteceu). Levando parte de seu poder, Hescamar foi capaz de criar um corpo humanóide para si (Marnot) e procurar ajuda de Thor. A ave, mantendo sua personalidade um tanto brincalhona (mas não irresponsável) dava a entender que tinha más intenções. Porém, sua natureza se revelava apenas como um mascote brincalhão que não teme pela mão de seu dono. Afinal de contas, enquanto muitos asgardianos deveriam aguardar a honra de estar diante da presença de Odin, Hescamar já sentava no ombro do senhor de Asgard a muito tempo.

Nas festividades pelo fim da guerra sombria, onde Marnot / Hescamar mostra sua verdadeira face, Odin abençoa o martelo encantado de Thor, já que ele foi avariado na luta contra Perrikus.

A Queda de Asgard (literalmente falando…) – Thor 75 a 79 (Maio a Julho de 2004)
Após esse eventos Thor manteve-se unido durante bom tempo com Jake Olson, com uma espécie de nova identidade secreta para o herói. Mas durante um novo combate com Surtur, Odin novamente morre. Thor torna-se soberano de Asgard, separa-se de Jake e começa a fase sombria de Dan Jurgens . Onde vemos a idéia da religião Asgardianista(?), Thor totalmente fora do controle e matando Jake(!?).
O conflito chega a tal ponto que são usadas bombas nucleares sobre Asgard (???), seus destroços caem sobre Nova Iorque.
 Dan Jurgens usa velho recurso de viagens no tempo para arrumar esta bagunça. Para isso, um velho Thor retorna ao dia em que Asgard seria derrubada em Nova Iorque, impede a tragédia e une a alma de Jake Olson (que, naquele momento, ainda estava vivo) a sua versão passada e descontrolada, dando-lhe um pouco de humanidade e consciência para medir seus atos futuros.

O Thor daquele futuro, que não mais acontecerá, desaparece. Mas as memórias desse tempo ainda estão na mente do atual Thor, para que ele não cometa os mesmos erros.blá blá blá

Esse foi Ragnarok de Jurgens, pois levou o segundo volume ao fim, motivos são vários: trocas excessivas de desenhistas, histórias de puro clichê e baixa venda do título. O resultado disso foi necessidade de uma total reformulação do personagem comandada por Joe Quesada.
Na parte VII, Ragnarok continua na penúltima parte dessa épica saga!

Sobre tioultimate

blog tipo 2 do titio ultimate
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

4 respostas para THOR | DEUS DO TROVÃO – PARTE VI : RAGNAROK por Dan Jurgens

  1. Anonymous disse:

    Cara. Excelente post. Mas , vai dormir, meu!!!

  2. Dormir?! Cara sou plantonista! Tenho que ficar acordado até as 8 da manhã! Aproveito o tempo tranquilo do hospital pra fazer matérias! haahhahah

  3. AntiVida disse:

    Porra velho, muito massa essas matériasO povo deveria dar mais valor, deve dá um trabalhão fazer isso, mas é assim mesmo.Vlws aeh, e continue com o excelente trabalho9!

  4. Elton disse:

    ae doc,vlw pelo post,sou fãzaço do thor.continue com esse bom trabalho.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s