THOR | DEUS DO TROVÃO – PARTE V : O que aconteceria se…

…Thor enfrentasse o Capitão Marvel ? – DC Versus Marvel / Marvel Versus DC (Fevereiro de 1996 a Maio de 1996)

Marvel Versus DC / DC Versus Marvel aconteceu em 4 edições, não só mostrando o encontro entre esses personagens mas escritas e desenhadas por profissionais de ambas as editoras. E, para tornar a coisa toda um evento ultramídia, as batalhas entre os heróis e anti-heróis ainda eram decididas pelo público, que opinava cada qual com sua preferência. Nerd, porém funcional.

Thor enfrentou o personagem da DC que também invocava o trovão em suas transformações… o Capitão Marvel (nome curioso… porém trata-se do personagem que grita SHAZAM para se transformar… lembra?). Uma luta coerente, pois além de ter o trovão como símbolo, Marvel ainda tinha superforça capaz de rivalizar com o deus do trovão.

Na batalha, apesar da destruição perpetrada, Thor acaba vencendo o herói da DC por um movimento tático. Para escapar dos destroços, Capitão Marvel grita SHAZAM e volta a se transformar no garoto Billy Batson. Como o corpo do menino era menor do que o do herói, isso permitiria sair de onde estava preso. Porém, ao gritar a palavra mágica novamente para se transformar no herói e voltar a luta, um raio desce até o garoto… e, como Thor é o deus do raio, trovão e tempestade… consegue facilmente controlar a direção do rajada e desacordar Billy.

…Thor fosse uma grande divindade em 2099 ? – Spider-Man 2099 15 e 16 (Janeiro e Fevereiro de 1994)

O Universo 2099 foi uma linha de revistas que mostrava como seria o universo Marvel em um futuro dominado por corporações (onde a desigualdade social era mais acentuada) e como seriam seus heróis nessa época. Mais do que simplesmente apresentar versões futuristas dos personagens, essa linha pegava apenas o nome de personagens do passado e o aplicava em novos personagens do futuro. Isso fazia com que a única coisa em comum dessas versões fossem o conceito, a representatividade do herói e não exatamente seus poderes. Apesar da idéia ousada, essa linha de revistas fez sucesso acima do esperado e arrebatou muitos fãs. Boa parte do planejamento desse sucesso deve-se ao escritor Peter David, autor do principal título, Homem Aranha 2099.

Nas páginas desse novo Homem Aranha, surgiu também o Thor 2099… ou alguém que acharia que era o Thor em 2099. Acontece que, no futuro, a existência de deuses asgardianos faria com que surgissem fiéis a ponto de se formar uma religião seguidora deles. Esses fiéis eram conhecidos como thoretes. Aproveitando a adoração por parte desses seguidores, dando a idéia de que era a religião que mais se ampliava naquele período, o vilão Avatarr organizou a criação de uma cidadela futurista flutuante (uma imitação de Asgard) e concedeu, com a tecnologia do futuro, “poderes” para pessoas escolhidas e manipuladas a pensarem serem encarnações dos antigos deuse nórdicos.

Dentre essas pessoas que ganharam poderes, havia também um reverendo que foi levado a acreditar que era Thor. Essa versão, no entanto, talvez por estar sendo manipulada, mostrava-se não só mais arrogante, mas extremamente violento em comparação ao herói do passado.

Como tudo no Universo 2099 era mais conceitual do que visual, não eram apenas batalhas entre vilões e heróis que dominavam o roteiro das histórias. Como pano de fundo para esse minissaga que apresentou a versão de Thor, podemos identificar a intenção crítica em citar o que representam as religiões hoje em dia, além do fanatismo por parte de alguns seguidores e a manipulação por parte daqueles que se julgam acima dos “mortais”.

…Vampira possuísse os poderes de Thor? – What If? 66 (Outubro de 1994)

Vampira absorve os poderes (e memórias) de Thor. A assimilação a esses poderes é tão completa que a (então) vilã consegue até mesmo levantar o martelo encantado, algo que apenas alguém digno dessa tarefa seria capaz. Vampira, dessa forma, mostra que não só absorveu os poderes e as memórias, mas também a essência divina de Thor. O corpo do deus do trovão, por sua vez, começa a apodrecer rapidamente e o leva a morte, já que sua “alma” foi arrancada dele.

Como é comum na série, histórias com rumos diferentes acabam tomando uma direção mais trágica que sua original. Quase enlouquecida devido ao enorme poder adquirido, Vampira acaba causando uma briga entre seus parceiros da Irmandade de Mutantes e a batalha acaba explodindo a nave onde estavam. Devido ao poder de Thor (e a invulnerabilidade de Miss Marvel), Vampira é a única sobrevivente.

Desolada e confusa, a mutante é acolhida por… Loki, o meio-irmão e principal inimigo de Thor. A intenção do vilão é utilizar os poderes da desorientada Vampira para conquistar Asgard. Seu plano apenas não dá certo porque, ao ordenar que Vampira ataque Odin (pai de Thor), não previu que a garota percebesse que estava do lado errado devido ao seu sentimento de família (ela considerava, por exemplo, Mística como sendo sua mãe). Algo que também contribuiu para a decisão de Vampira foi a influência do caráter de Thor (graças as memórias que absorveu do herói), o que a fez perceber que devia usar suas habilidades para o bem.

Com Loki derrotado, Vampira é aceita por Odin como se fosse uma filha e ela passa a atuar como a “nova” Thor.

No final, tudo se mostra apenas como sendo um futuro alternativo previsto por Sina, integrante da Irmandade de Mutantes capaz de prever possíveis acontecimentos ainda não ocorridos. E pelo, que sabemos, esse futuro alternativo realmente nunca aconteceu…

Guerras Secretas: 25 Anos Depois – What If…? 114 (Novembro de 1998)

Outro exercício de imaginação, prevendo como seriam os heróis Marvel no futuro. O ponto de partida aqui é a minissérie Guerras Secretas, sucesso da Marvel nos anos 80, que mostrava os seus principais heróis e vilões sendo transportados para um planeta alienígena (criado por uma entidade com poderes capazes de tal feito) afim de lutarem como se fosse uma enorme arena e mostrar, de uma vez por todas, quem venceria a guerra entre o bem e o mal.

Pois bem… na minissérie original, cheia de reviravoltas, os personagens voltam para a Terra após a tal guerra terminar e a entidade ser atacada pelo Doutor Destino. Porém, na linha da revista “O Que Aconteceria Se”, a pergunta feita é: O que aconteceira se os heróis ainda estivessem no planeta alienígena… 25 anos depois?

Galactus, o poderoso vilão que também foi convocado para a guerra, entrou em conflito com Beyonder (a entidade que os capturou) e ambos morreram. Os heróis e vilões, desde então, decidiram por uma trégua e tocarem suas vidas por ali mesmo. Com o tempo, alguns relacionamentos se estreitaram e alguns deles se casaram e tiveram filhos (sabe como é… planeta alienígena… sem televisão…).

No caso de Thor, ele teve um filho com a vilã Encantor, ao qual chamou de Bravado. O jovem, apesar de pouco usar os poderes místicos da mãe, mais parecia uma versão jovem de Thor. O vilão desse conto, Malefactor, também é filho de Encantor com… o Doutor Destino (sabe como é… planeta alienígena… sendo que nem em Asgard ela tinha televisão…). Aqui cria-se a velha rivalidade que havia entre Thor e Loki, sendo que Bravado e Malefactor também são meio-irmãos com índoles diferentes.

A história fechava a última edição da revista What If, especializada em mostrar destinos diferentes dos personagens, e serviu de inspiração para a animação de longa metragem “Next Avengers”. De certa forma, era a Marvel utilizando a fórmula de misturar personagens, da mesma forma como foi feita com a série “Amálgama”, onde juntou seus personagens com os da editora concorrente DC Comics. Aqui, no entanto, a mistura é feita com seus próprios personagens. Outra história despretensiosa e, por isso, com a única obrigação de matar a curiosidade dos leitores.


Na parte VI : Ragnarok  
(de novo). E o fim da revista do Thor. (de novo, também).

Sobre tioultimate

blog tipo 2 do titio ultimate
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

4 respostas para THOR | DEUS DO TROVÃO – PARTE V : O que aconteceria se…

  1. fabiano disse:

    Se vc´s conseguirem disponibilizar esses hq´s seria muito bacana.Parabéns pelo site!!!

  2. Anonymous disse:

    gostaria muito de ler esses h.q

  3. macclane disse:

    Essa luta do Cap. Marvel com o Thor, foi meio tosca, o cap não tem super força? e outra ele ficou preso nos escombros de uma roda gigante hahaahaha, como pode o cara que rivaliza com supermam não aguenta uma roda gigante lol.Muito tosca e desconsidero a luta, assim como desconsidero o thor da marvel hahaahahahahaah.Até hj só li uma história que achei legalzinha do thor, que o título e algo do tipo "entre deuses e homens"

  4. Minder disse:

    Espero que o Thor Ultimate seja abordado…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s