THOR | DEUS DO TROVÃO – PARTE IV : RENASCIMENTOS

Rob Liefeld e os Vingadores Renascem – Avengers 1 a 5 (Novembro de 1996 a Março de 1997)

Ele é tão odiado, mas tão odiado… que faz sucesso! Esse é o grande segredo do escritor (escritor?) e desenhista (desenhista?) Rob Liefeld. Suas histórias se resumem a personagens com superpoderes se esmurrando. Pronto! Não, não tem nada a mais. Não existe um “porque”. São personagens se esmurrando… e pronto! Seus desenhos tem uma dinâmica que chama a atenção… nos primeiros  segundos. No terceiro segundo, se o leitor for atento, vai achar um defeito ali… outro ali… e outro ali… Como empresário também não tem boa fama. É convencido demais e pagador de menos. Mas todos esses defeitos fazem sucesso, fazer o quê?

Quando foi dito que Rob Liefeld assumiria a revista que relançaria os Vingadores… todos ficaram assustados! As primeiras imagens das capas que ele assinava já mostravam que seu estilo bombado e mostrando os dentes estaria presente. O roteiro não poderia ser melhor… a não ser…

O projeto Heróis Renascem foi planejado para revitalizar os personagens mais antigos da Marvel que já não encantavam tanto quanto antigamente (daí a “morte” dos personagens na saga Massacre e o renascimento em um mundo a parte do Universo Marvel). Parte da culpa dessa queda foi o surgimento de novas editoras que tentavam pegar o leitor mais pelo visual do que pelos roteiros. A editora concorrente que mais causou danos nesse sentido foi a Image, ironicamente formada por ex-desenhistas que trabalhavam na Marvel (e estavam insatisfeitos com a política editorial da empresa). Mais ironicamente ainda foi quando os principais responsáveis pela criação da Image, Jim Lee e Rob Liefeld, retornaram para esse projeto da editora… já que a administração da Image estava entrando em colapso.

Os Vingadores ressurgem em uma nova revista com um grupo de heróis formado por personagens renovados tanto em suas origens quanto visualmente (uns mais radicalmente do que outros). É claro que a história desses personagens, que já existiam a décadas, influem em vários detalhes durante esse novo surgimento, o que, inclusive, dá a graça dessa leitura. Leitores veteranos percebem detalhes da mitologia de cada um nos desenhos e nos textos da história. E os novos leitores tem a chance de conhecer essas origens do início, sem ter a necessidade de conhecimento de anos e anos de história.

Estão lá, por exemplo, o Doutor Donald Blake (que era o alter ego de Thor) como um pesquisador da SHIELD, além de sua assistente Jane Foster. Thor, incluive, é encontrado pelos vingadores, preso em um bloco de âmbar. Esse detalhe foi uma homenagem a um momento dos Vingadores originais, quando o grupo encontrou o Capitão América preso a um bloco de gelo. Aqui, como se repara, os heróis apenas trocaram de posição.

Thor é liberto do bloco e, inicialmente, combate os heróis Vingadores graças as mentiras de um desorientado Loki (que não entende porque o universo mudou tanto). Após tudo ficar esclarecido e Thor unir-se ao grupo, eles ainda enfrentam o vilão Kang (em uma citação a história onde esse vilão apareceu pela primeira vez) e ainda há uma batalha entre Thor e Hulk.

Revolução Industrial – Fantastic Four 6, Avengers 6, Iron Man 6, Captain America 6 (Abril de 1997 )
Um velho estratagema das editoras de quadrinhos de super-heróis, que contam com dezenas de títulos mensais, é interligar todas suas revistas em uma única história, uma saga. Dessa forma, mesmo que o leitor não costume comprar determinado título, é obrigado a adquiri-lo para, afinal de contas, entender o que está se passando no que costuma comprar.

Apesar de parte dos heróis Marvel ter sido exterminada na saga Massacre para ressurgir com revistas novinhas em folha, começando do número um, era inevitável que uma saga interligasse os quatro novos títulos dessa safra. Assim temos Revolução Industrial, que não só interliga as revistas mostrando seus heróis enfrentando um problema em comum (uma reator gama prestes a destruír parte dos Estados Unidos) mas também tenta dar coerência ao passado interligado dos personagens.

O interessante aqui é vermos a tríade sagrada dos Vingadores reunida pela primeira vez: trata-se do trio Capitão América, Thor e Homem de Ferro, integrantes mais significativos na história do grupo por décadas. Além disso, há o costumeiro desafio para testar a força dos heróis mais poderosos da Marvel, os mesmos Homem de Ferro e Thor, além, é claro, de Hulk, que se acalma momentâneamente para ajudar o grupo.

*.

Saída de Liefeld- Avengers 7 (Maio de 1997)

Não é só na arte que Rob Liefeld desagrada os fãs… (e olha que na revista dos Vingadores ele nem estava desenhando)… No mundo dos negócios editoriais, o polêmico artista americano também dá suas cabeçadas. O projeto Heróis Renascem tinha o objetivo de levantar a carreira de personagens clássicos da Marvel que perderam o apelo perante o público leitor. Mas, com apenas 7 edições, a coisa começou a derrapar feio e a Marvel teve que dar uma nova e urgente direção. E Liefeld estava definitivamente fora do projeto.

Nesse meio tempo, surgiu uma situação curiosa dentro do novo micro universo Marvel. O vilão Loki não havia participado da saga Massacre. Logo, ele não teria “se sacrificado” para estar dentro do universo de Heróis Renascem. Portanto, o Loki que vemos perambular pelas páginas de Vingadores é o Loki do universo Marvel “tradicional”, inclusive com ciência de que aquele é um mundo alternativo. Loki estava confuso… e o leitor também. Afinal, outros personagens apareceram em novas roupagens sem ter necessariamente ligação com o mundo onde os heróis antes habitavam.

As coisas, em tão pouco tempo, começavam a se tornar muito confusas… Mas Loki era um personagem clássico, arquiinimigo de Thor, e merecia permanecer na revista. Já Liefeld…

Por outro lado, os Vingadores começam a se organizar de uma forma que lembra os bons e velhos tempos. Homem de Ferro volta a integrar o grupo, o que explica a reintrodução da Mansão dos Vingadores, além de diversas pistas sobre histórias passadas do grupo de heróis.

A Volta de Walt Simonson – Avengers 8 a 11 (Junho a Setembro de 1997)



A volta do escritor Walt Simonson! Quem diria… Fez-se uma década desde que Simonson escreveu uma ótima fase da revista do Thor. Mas, como nem mesmo essa revista existia mais, sobrou a ele voltar a escrever o deus do trovão… na revista dos Vingadores.

Simonson, acompanhado do desenhista Michael Ryan, direcionou a revista (ou o que restava dela…) para concluir os planos de Loki. O vilão tinha ciência de que aquele mundo não era o dos heróis que conheciam. Não havia, por exemplo, Asgard ou mesmo Odin. Só havia Thor, que agia nos Vingadores. Mas… esse Thor… era um tanto… agressivo. Agia como se fosse um viking, no pior sentido da palavra. Era fissurado em três coisas: saques, destruição e orgias! Várias vezes teve que ser contido para não matar seus inimigos… e isso acabou por deixá-lo entediado e afastando-o do grupo. Que Thor era esse, afinal?

O reator atômico que havia sido desativado pelos Vingadores em edições passadas começa a agir estranhamente, mostrando imagens de inimigos que já não existiam mais… se é que já existiram algum dia. E, do meio desse reator assombrado surge… Thor?!?!? O verdadeiro Thor! Ou algo que lembre o Thor nobre que os leitores conheciam. Explica-se: ao que tudo indica, todos os heróis desse novo mundo são cópias (versões) dos heróis do Universo Marvel tradicional. Esse mistério começa a ficar mais claro na cabeça dos outros personagens, além do que agora temos um “Thor do bem” tentando conter um “Thor do mal”.

Loki, que está mais a par de toda a situação em que esse novo mundo se encontra, começa a “desencarnar” as versões dos personagens da Marvel (começando pelos vilões) afim de reunir energia para conquistar esse novo espaço (já que, como dito, não havia Odin ou sequer outro asgardiano para impedi-lo… a não ser o Thor que estava mais interessado em sangue do que em ser herói).

O “Thor do mal” percebendo a encrenca em que se meteu (e, acima de tudo, doido por esfacelar a cabeça de Loki), acaba se sacrificando em batalha, sobrando apenas a “versão que vale” de Thor.

Isso é Simonson tentando dar um pouco mais de dignidade ao personagem com o qual fez fama, lembrando os dias de heroísmo ingênuo da década de 80 e exorcizando o excesso de violência desmedida dos anos 90.

Heróis Retornam – Heroes Reborn: The Return 1 a 4 (Dezembro de 1997)

Pois é… E tudo volta a ser como era antigamente. E, talvez até por conta do competente trabalho do escritor Peter David, dá pra sentir uma pontinha de tristeza lá no fundo da alma por nos despedirmos desse projeto Heróis Renascem.

O Senhor Fantástico e a Mulher Invisível, integrantes do Quarteto Fantástico, tinham um filho no universo Marvel tradicional, chamado Franklin Richards. O garoto, filho de pais dotados de poderes originados da radiação, nasceu mutante com poderes ilimitados. Poderes de um deus… literalmente. Para se ter uma idéias, Franklin foi capaz de criar vida, um universo habitado por seres humanos e guardou esse universo (compacto) em uma simples bola. E foi nesse universo dentro de uma bola que surgiu a mundo de Heróis Renascem.

Explica-se.

Inconscientemente, Franklin salvou seus pais e amigos (os outros heróis) quando esses enfrentaram o super vilão Massacre. Para tanto, criou o universo compacto e os enviou para lá. Mas o garoto foi tendo ciência de onde estavam seus pais através da criatura conhecida como Ashema, pertencente a raça alienígena dos Celestiais, seres tão antigos quando o universo e interessados em experimentos com o desenvolvimento ou extinção das espécies, o que fazia de Franklin uma fonte curiosíssima de estudo.

Com a ajuda de Ashema, Franklin adentrou o universo de Heróis Renascem e colocou tanto seus pais quanto os outros heróis a par da situação. Eles ficam sabendo que não pertencem aquele lugar e que devem voltar para seu mundo original. O drama da escolha está o fato de que Ashema exigir que Franklin escolha um dos dois mundos para serem destruídos, algo que o próprio garoto consegue contornar e convencer a Celestial a reconsiderar.

Ajudados pelo Doutor Destino, o grupo de personagens se despede daquele mundo em uma espécie de arca que os levará através da dimensão conhecida como Zona Negativa até o universo Marvel “tradicional”. No meio da viagem, o ambicioso Destino decide retornar ao mundo de Heróis Renascem (que agora está sem seus heróis), sequestrando Franklin afim de conquistá-lo com os poderes do garoto. Graças a intervenção de Thor, Franklin é devolvido a arca. Mas o deus do trovão e Destino se perdem no meio da Zona Negativa.

Os heróis retornam, afinal, para seu mundo de origem. Mas… e Thor… o que teria acontecido a ele?

Mas antes!!!
 Na parte V :  O que aconteceria se…
PARA QUEM ESTIVER INTERESSADO EM LER ESTE EVENTOS!
Capitão América




Links

Heróis Renascem – Capitão América 01
Heróis Renascem – Capitão América 02
Heróis Renascem – Capitão América 03
Heróis Renascem – Capitão América 04
Heróis Renascem – Capitão América 05
Heróis Renascem – Capitão América 06
Heróis Renascem – Capitão América 07
Heróis Renascem – Capitão América 08
Heróis Renascem – Capitão América 09
Heróis Renascem – Capitão América 10
Heróis Renascem – Capitão América 11
Heróis Renascem – Capitão América 12

Homem de Ferro




Links

Heróis Renascem – Homem de Ferro 01
Heróis Renascem – Homem de Ferro 02
Heróis Renascem – Homem de Ferro 03
Heróis Renascem – Homem de Ferro 04
Heróis Renascem – Homem de Ferro 05
Heróis Renascem – Homem de Ferro 06
Heróis Renascem – Homem de Ferro 07
Heróis Renascem – Homem de Ferro 08
Heróis Renascem – Homem de Ferro 09
Heróis Renascem – Homem de Ferro 10
Heróis Renascem – Homem de Ferro 11
Heróis Renascem – Homem de Ferro 12

Quarteto Fantástico



Links

Heróis Renascem – Quarteto Fantástico 01
Heróis Renascem – Quarteto Fantástico 02
Heróis Renascem – Quarteto Fantástico 03
Heróis Renascem – Quarteto Fantástico 04
Heróis Renascem – Quarteto Fantástico 05
Heróis Renascem – Quarteto Fantástico 06
Heróis Renascem – Quarteto Fantástico 07
Heróis Renascem – Quarteto Fantástico 08
Heróis Renascem – Quarteto Fantástico 09
Heróis Renascem – Quarteto Fantástico 10
Heróis Renascem – Quarteto Fantástico 11
Heróis Renascem – Quarteto Fantástico 12

Vingadores




Links

Heróis Renascem – Vingadores 01
Heróis Renascem – Vingadores 02
Heróis Renascem – Vingadores 03
Heróis Renascem – Vingadores 04
Heróis Renascem – Vingadores 05
Heróis Renascem – Vingadores 06
Heróis Renascem – Vingadores 07
Heróis Renascem – Vingadores 08
Heróis Renascem – Vingadores 09
Heróis Renascem – Vingadores 10
Heróis Renascem – Vingadores 11
Heróis Renascem – Vingadores 12

Heróis Renascem – O Retorno


Links

Heróis Renascem – O Retorno 01
Heróis Renascem – O Retorno 02
Heróis Renascem – O Retorno 03
Heróis Renascem – O Retorno 04

Sobre tioultimate

blog tipo 2 do titio ultimate
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para THOR | DEUS DO TROVÃO – PARTE IV : RENASCIMENTOS

  1. Anonymous disse:

    Pena que a Abril não publicou o crossover com o universo Wildstorm.

  2. Anonymous disse:

    QUERIA AGRADECER AS MARAVILHOSAS POSTAGENS VCS SÃO D+++ !!!QUERIA

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s